segunda-feira, 26 de julho de 2010

tratamento contra formigas.outra praga















Jimo AntiFormiga

Iscas granuladas que eliminam as formigas no ninho.
Apresentação: cartela com 1 estojo


Informações de ordem médica:
Em caso de acidente o tratamento é sintomático e pode ser consultado o Centro de Informação Toxicológica do RS (CIT) – DDG 0800 721 3000.

Formigas: no jardim, na cozinha, na sala... o que fazer?
As formigas são a praga que mais incomoda o homem, seguidas por baratas e cupins, conforme levantamento realizado em 2000 pelo pesquisador Paulo Roberto Corrêa, especialista em Entomologia Urbana, entre 350 empresas controladoras de vetores e pragas. Os problemas trazidos por formigas podem variar do simples incômodo a picadas e até mesmo a infecções hospitalares, de acordo com pesquisa realizada entre 1999 e 2000 pela docente da Pontifícia Universidade Católica de SP, Marcela Pellegrini Peçanha. Segundo ela, esses insetos podem transportar bactérias em seu corpo. Em outro trabalho, do professor Odair Correa Bueno, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), verificou-se a presença de 23 espécies de formigas num só hospital.
As espécies
Segundo a pesquisadora Ana Eugênia Campos Farinha, do Instituto Biológico de SP, há entre 20 e 30 espécies de formigas que vivem em estreito contato com o homem. Entre as mais comuns estão a Tapinoma melanocephalum (formiga-fantasma); a Paratrechina longicornis ou Paratrechina fulva (formiga-louca); a Linepithema humile (formiga argentina); a Monomorium pharaonis ou Monomorium floricola (formiga-faraó); a Wasmannia auropunctata (formiga pixixica), e também as dos gêneros Crematogaster (acrobatas); Brachymyrmex (sem nome comum); Camponotus (carpinteiras); Solenopsis (lava-pés) e Pheidole (cabeçudas), além de saúvas (gênero Atta) e quenquéns (gênero Acromyrmex), estas mais encontradas no meio rural.
As picadas das lava-pés, formigas pequenas que formam ninhos com montes de terra solta em áreas gramadas ou calçadas, podem resultar em leve coceira ou até em choques anafiláticos em pessoas alérgicas. "É que, a cada picada, a lava-pé solta veneno", diz Ana.
As carpinteiras são assim chamadas porque fazem ninhos em locais onde há madeira – troncos de árvores, batentes de portas e janelas, rodapés, forros, gavetas e armários –, escavando-a para fazer o ninho. De hábitos noturnos, elas também se instalam dentro de aparelhos eletrônicos, como videocassetes – hábito também observado nas formigas-faraós. De acordo com Ana, o número de cabeçudas e argentinas tem crescido. "Ambas as espécies expulsam outras formigas que já estejam no local. Estas se mudam e ampliam a infestação de todas as espécies".
Controle
O controle desses insetos pode ser químico ou natural. Iscas formicidas de ação lenta são as mais eficientes, porém nem todas funcionam com todas as espécies. "Iscas para saúvas não funcionam com formigas urbanas", diz Ana. Inseticidas convencionais também não são a melhor forma de combatê-las. "Matar esses insetos com inseticida não é eficiente, pois dentro de casa fica no máximo 30% da colônia. O resto fica no ninho".
O proprietário da MRZM – Indústria e Comércio de Produtos Contra Pragas Urbanas, Francisco Mascaro, indica iscas atrativas microgranuladas. Espalhadas em pequenas porções nos armários e locais de passagem das formigas, elas atraem os insetos que, em vez de comer a isca no local, levam-na para o ninho, dividindo-a com a colônia. O produto, venenoso, mata o formigueiro. Uma caixa da isca com cinco envelopes de 2,5 gramas custa em média R$ 10 e é suficiente para um apartamento de 100 metros quadrados. "A quantidade de veneno é pequena e não prejudica o ser humano".
O gerente-regional da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri) de Santa Catarina, Osvaldir Dalbello, diz, porém, que o controle químico deve ser a última alternativa e indica a prevenção como melhor solução: higienizar os ambientes, diminuir a oferta de alimentos e mantê-los bem acondicionados, embalar e dispensar diariamente o lixo e vedar frestas de azulejos "pode ser um bom começo", diz.
Os aparelhos de ultra-som são, segundo Mascaro, outra opção. O aparelho altera o campo magnético e faz com que as formigas percam a referência de localização. "Ele funciona com eletricidade, não esquenta e não causa danos ao homem." O ultra-som cobre um raio de até 200 metros quadrados, independentemente da existência de barreiras físicas. O preço médio é de R$ 170,00.
Remover ninhos visíveis, como os das lava-pés, é uma alternativa que exige persistência, explica Ana Eugênia. Joga-se, no caso, uma solução de metade água, metade água sanitária ou apenas água fervente nos ninhos. A aplicação deve ser feita à tarde, para que a água sanitária não queime o gramado.
Para eliminar formigas residenciais é preciso identificar ninhos em potencial, como buracos em azulejos. Com uma seringa, aplica-se uma mistura meio a meio de água e detergente e, posteriormente, fecham-se os furos com parafina, cimento ou sabão. Se as formigas voltarem, significa que o ninho da rainha não foi eliminado. Repetem-se as aplicações até atingir o ninho principal.
Repelentes
Alguns métodos repelentes também são indicados, conforme explica o professor Bueno, da Unesp Rio Claro. Ele esclarece, porém, que não é possível livrar-se da totalidade dos insetos só com essas receitas. A sugestão é distribuir punhados de cravo-da-índia, folhas de louro, cascas de limão ou de tangerina – que possuem óleos essenciais repelentes – pelos cantos dos armários ou da casa. Dentro do açucareiro, pode-se colocar um sachê feito com gaze e cravo-da-índia. Em todos esses casos, é necessário fazer a troca a cada duas semanas, para que o cheiro não se dissipe.
Para a área rural, são indicadas iscas formicidas de ação lenta contra formigas cortadeiras. Dependendo do princípio ativo, podem ser tóxicas às formigas, agindo por ingestão, ou ao fungo que as alimenta no ninho, levando os insetos a morrer de fome. Devem ser usadas de acordo com as instruções do fabricante.
Fonte: www.estadao.com.br; Instituto Biológico de São Paulo, (0--11) 5087-1793; Centro de Estudos de Insetos Sociais/Unesp Rio Claro, (0--19) 534-8523.

 A formiga é um dos insetos que mais perturba a vida do homem (em primeiro lugar estão as baratas), ou melhor, da mulher.
Para evitar formigas na cozinha ou despensa, primeiro deve-se impedi-las de chegar aos alimentos que elas preferem. Estes incluem compotas, açúcar, bolos e migalhas de todo tipo de comida, assim como respingos e manchas de gorduras, de molhos e de sumos adocicados.
Não deixe alimentos destampados; conserve os frascos de doce, de geléia e de mel bem fechados, guarde os bolos e os biscoitos em caixas fechadas hermeticamente e os restos de comida no refrigerador.
Mantenha a sua cozinha ou despensa impecavelmente limpas.
Existem a venda inseticidas em spray ou em pó. Os sprays são indicados para prateleiras, rodapés e soleiras de portas. Para aplicar em fendas e locais de difícil acesso, utilize um spray com aplicador especial. É importante seguir sempre as instruções do fabricante e manter a embalagem fora do alcance das crianças.
Mas, aconselho que só utilize inseticidas antiformigas em último caso. Antes, tente utilizar algumas destas dicas de “remédios caseiros” para afastar/eliminar/matar/prevenir formigas, que irei ensinar:
  • Uma ótima solução para as formigas não entrarem em sua casa é plantar pés de hortelã perto das portas de sua casa;
  • Cravo, limão, álcool e vinagre, querosene com ácido bórico e açúcar. Todos estes podem ser usados individualmente para espantar as formigas de sua casa, é só borrifar um pouco nos cantos da cozinha, do quarto ou da sala;
  • Para eliminar um formigueiro, polvilhe nele pó de enxofre.

Classificação e Ocorrência


As formigas cortadeiras são formigas que utilizam vegetais para cultivar o fungo do qual se alimentam. São insetos que pertencem à família Formicidae, (que reúne todas as formigas) e pertencem à subfamília Myrmicinae - Tribo Attini.

As formigas cortadeiras pertencem a dois gêneros cultivadores de fungos: as do gênero Atta são conhecidas como saúvas e as do gênero Acromyrmex são as quenquéns.

Ambas podem cortar plantas monocotiledôneas, plantas com folhas estreitas (como o milho e a cana-de-açúcar) e as plantas dicotiledôneas, as plantas com folhas largas (como o eucalipto, cítrus, seringueiras e outras). Por isso, elas causam sérios danos às culturas.

TABELA DE POSIÇÃO
SISTEMÁTICA
Reino Animalia
Classe Insecta
Ordem Hymenoptera
Subordem Apocrita
Superfamília Formicoidea
Família Formicidae
Subfamília Myrmicinae
Tribo Attini
Gênero Atta / Acromyrmex
Prof. Dr. Luiz Carlos Forti - Unesp Botucatu


Ocorrência:



As formigas cortadeiras ocorrem nas três Américas e o Brasil possui o maior número de espécies.

Vivem desde o sul dos Estados Unidos até o centro da Argentina.
Distribuição geográfica das formigas cortadeiras no continente americano

Iscas Formicidas


As iscas granuladas representam o principal método de controle de formigas. São formuladas na forma de pellets, através de uma mistura de atrativos (normalmente polpa de laranja e óleo vegetal) e um princípio ativo (inseticida). São altamente eficientes e apresentam grande vantagem em relação aos outros métodos. Iscas Formicidas Mirex-S, por exemplo, apresenta baixo custo, alto rendimento e reduzida periculosidade ao homem e ao ambiente. Sua formulação é desenvolvida com baixíssima concentração de princípio ativo e sua aplicação localizada dispensa equipamentos de aplicação.

  Isca granel

Iscas Formicidas Mirex-S é distribuído diretamente da embalagem, sem contato manual, próximo aos olheiros ativos ou trilhas dos formigueiros e transportado ao interior da colônia pelas próprias formigas.

Sua aplicação é simples e apresenta excelente eficiência de controle, graças ao inseticida utilizado em sua formulação(a exclusiva Sulfluramida com exigência Atta-Kill), que tem extrema eficiência controladora. Aliás, o inseticida ideal para a formulação em isca formicida, deve ser letal em baixa concentração, agir por ingestão e ter ação retardada. Além disso, deve ser inodoro e não repelente, de modo a ser disperso por trofalaxia e grooming para a maioria das operárias da colônia. Exatamente como age a exclusiva Sulfluramida com exigência Atta-Kill.

Produtos com ação rápida são ilusórios e menos eficientes. Eles matam muitas formigas nas primeiras horas após a aplicação, prejudicando ou impedindo a distribuição do inseticida em toda a colônia. Provocam uma certa desorganização no formigueiro, inclusive com a paralisação temporária de algumas atividades, como o corte de folhas. Porém, após algum tempo, o formigueiro se reorganiza e ressurge com maior atividade, causando novos prejuízos.
Sulfluramida com exigência Atta-Kill

A Sulfluramida com exigência Atta-Kill foi introduzida no Brasil em 1.993, pela Atta-Kill, após comprovação da sua eficiência em diversas espécies de formigas cortadeiras. Veja mais uma vez as suas vantagens:

Iscas Formicidas Mirex-S à base de Sulfluramida apresenta eficiência plena no controle das formigas cortadeiras.

Iscas Formicidas Mirex-S à base de Sulfluramida age por ingestão, não por contato. Desse modo, as formigas operárias carregadeiras não percebem o princípio ativo e acabam distribuindo as iscas por toda a colônia, atingindo inclusive as panelas mais profundas do formigueiro.

A Contaminação

Quando transportam as iscas para a colônia, as formigas “lambem” os pellets e ingerem partículas com o inseticida, ocorrendo intoxicação por ingestão.

  Formiga transportando a isca

Depois de hidratados, os pellets então, se fragmentam, possibilitando às operárias incorporarem esses pedaços no jardim fungo alimentar do formigueiro.

 Fungo

Quando carregam Iscas Formicidas Mirex-S para o interior do formigueiro, cerca de 50 a 70 % das operárias da colônia ficam contaminadas com a Sulfluramida com exigência Atta-Kill, em um período de 24 horas. Essa contaminação se dá por ingestão direta por grooming (limpeza) ou por trofalaxia. Na trofalaxia as formigas trocam inúmeras substâncias entre si, como secreções enzimáticas, alimento, substâncias glandulares, etc. Assim, uma formiga pode armazenar o inseticida ingerido no papo e posteriormente regurgitá-lo para outras operárias, produzindo uma reação em cadei

Perguntas respondidas

Mostre-me outra »

Como posso eliminar as formigas da minha casa (há de todos os tipos e tamanhos!)?

Há formigas tanto no quintal quanto dentro de casa, principalmente na cozinha!
  • 4 anos atrás
Thoth by Thoth
Membro desde:
04 de Setembro de 2006
Total de pontos:
313 (Nível 2)

Melhor resposta - Escolhida pelo autor da pergunta

Apesar de irônico e inviável a solução do Fênix é a mais correta. Destruímos os habitais e os predadores naturais destes animais no passado e hoje sofremos as conseqüências. Agora solucionar o problema se torna extremamente complicado. O uso de formicidas, como foi proposto pelos demais colegas deve ter como objetivo eliminar a colônia e não somente as operárias, que realizam atividades externas ao ninho. O uso inadequado de Formicidas pode promover, além da contaminação do ambiente, a fragmentação das colônias, aumentando o nível de infestação. É preciso ter em mente que as formigas urbanas apresentarem forte tendência em migrar quando sua colônia é perturbada Em um único ninho podem conviver mais de 200 rainhas. Esborrifar Formicidas nas formigas aparentes pode provocar a dispersão das que estão dentro do ninho. A colônia então se fragmenta, e as operárias partem com rainhas fecundadas e crias para novos locais constituindo uma nova colônia. Atrapalhar o caminho delas com detergentes ou limão também é muito ineficaz. A solução apresentada por The Máster é, no caso de não poder se contratar um tamanduá, a mais adequada. Iscas que as operárias carregam para o interior do ninho e contaminam todos os outros membros da colônia. Porem, esta solução só deve ser usada no caso de grandes infestações. A isca deve ser depositada de preferência, à tardinha. A solução ideal seria retirar destes animais um dos componentes do que chamamos de triplo “A” Água, Abrigo, Alimento. Água, não podemos tirar, pois qualquer fonte de umidade é aproveitada por animais deste tamanho. Abrigo, igualmente difícil de ser eliminado. Sobra apenas a alimentação quanto mais escassa a alimentação encontrada no ambiente maior a possibilidade do organismo migrar ou ser eliminado.veja que você enfatiza que o problema acontece principalmente na cozinha. Boa Sorte!!! Curiosidades Vc disse que tem formigas de diversos tamanhos na sua casa as formigas pertencem à família Formicidae da ordem Hymenoptera somente 20 a 30 são consideradas pragas urbanas Destacam-se algumas espécies dos gêneros: Brachymyrmex, Camponotus, Crematogaster, Dorymyrmex, Paratrechina, Pheidole e Solenopsis

Fonte(s):

BUENO, O.C. & CAMPOS-FARINHA, A.E. DE C. As formigas domésticas. In: MARICONI, F.A.M. (Ed.). Insetos e outros invasores de residências. Piracicaba: FEALQ. 1999.; p.135-180.
  • 4 anos atrás
Avaliação do autor da pergunta:
5 de 5
Comentário do autor da pergunta:
Dos formicidas indicados nas respostas, um está sendo cassado e caçado pela ANVISA e o outro está num site em construção. Dessa forma, pela abrangência das informações prestadas, considero a resposta do internauta Thoth a melhor!
matar formigas, é facil:

Material:
1 pouco de sal
1 tampinha de garrafa
1 pouco de pinga
1 palito de fósforo
1 pedrinha


Montagem:
Coloca em linha separados por uns milímetros, o sal, depois a tampinha de garrafa com pinga dentro, o palito de fósforo e por último a pedrinha.


Uso:
A formiga vê o sal e pensa que é açúcar. Corre até e come.
Ao constatar que é sal vai ficar desesperada de sede, então vai correr até a tampinha e beber a pinga pensado que é água.
Com a pinga ela vai ficar bêbada e vai cambaleante, tropeçar no palito. Daí ela cai bate a cabeça na pedrinha e morre.


É um método bastante eficiente e barato.

brincadeiras a parte, tem tem no forumpcs dois topicos sobre o assunto, recomendo a leitura:
http://www.forumpcs.com.br/viewtopic.php?t=8341&postdays=0&postorder=asc&star t=0
http://www.forumpcs.com.br/viewtopic.php?t=126445

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário